18 Abr 2017

Twizy tour: é elétrico, ecológico e cabe em qualquer rua

Explorar Lisboa num tuk tuk é uma experiência que ninguém mais esquece. É uma forma simples e rápida de chegar aos pontos principais e emblemáticos da nossa capital. É por esse motivo, que os nossos percursos são construídos ao mínimo pormenor, delineados de forma a não perder rua, ou ruela, de Lisboa.

Como sabemos que os nossos passageiros, muitas vezes, querem voltar aos locais que os marcaram, decidimos criar um novo serviço: o Twizy Tour. Como temos uma preocupação ecológica na nossa base (fomos das primeiras empresas a fazer percursos totalmente 100% elétricos), decidimos investir neste veículo ecológico, 100% elétrico, que transporta confortavelmente duas pessoas.

Assim, quem quiser rever a Lisboa que o encantou, pode alugar-nos um Twizy e voltar. Não tem de se preocupar se as ruas são estreitas, ou até mesmo com lugar para estacionar… Porque este veículo ocupa o espaço dos seus braços abertos!

Twizy

A Twizy Tour

O mais provável é já ter visto um Twizy, mas não saber o que era. Até pode ter confundido com algum outro tipo de carro…

O Twizy, para nós, foi uma opção, porque acreditamos que a mobilidade numa cidade deverá ser elétrica. No entanto, sem deixar de ter um design inovador, aliado a uma capacidade de divertir, de dar conforto aos seus passageiros e de ser seguro.

A facilidade com se guia este veículo, também pesou na nossa escolha. Graças à forma como foi concebido, o condutor pode sentir a agilidade de um veículo de duas rodas na estrutura normal de um veículo de quatro rodas, com o conforto e segurança associados.

Mas, principalmente, o mais importante no Twizy é a forma fácil com que você pode percorrer as ruas estreitas de Alfama e do Bairro Alto, ou encontrar um lugar para estacionar.

Vista Aérea de Lisboa

Sugestões à sua medida

Aliás, essas são as nossas primeiras sugestões para uma Twizy Tour feita por si. Porque não retomar o percurso que fez connosco por Alfama? Reveja ao seu ritmo, à sua maneira, os telhados vermelhos do bairro mais antigo de Lisboa (criado no século VI). Pare nos miradouros que conheceu connosco, demore-se por eles. Recorde o que lhe contámos sobre as Igrejas…

Volte ao Castelo de São Jorge. Admire as ruas medievais da nossa capital, a partir do ponto de vista de quem construiu este Castelo, os Mouros. Tente imaginar toda a imensidão do Estuário do Tejo e como a partir dali se comunicava com o Castelo de Palmela, mais a Sul, na direção da Serra da Arrábida, sem as novas tecnologias. Ou imagine as caravelas a entrarem no rio, vindas do Oriente e do Ocidente.

Não hesite em regressar ao luxuoso bairro do Chiado, às ruínas do Carmo, as ruas boémias do Bairro Alto e descansar a admirar a vista do Miradouro de São Pedro de Alcântara. Desfrute de cada pormenor, de cada rua. Experimente sair do circuito e explorar. Sinta-se como um lisboeta e percorra as ruas já palmilhadas, com a segurança única de quem já sabe por onde anda.

No fim? Volte ao ponto de partida e conte-nos como foi rever tudo. O que mais o marcou, o que reparou agora, que não viu antes… Partilhe a sua experiência. Connosco, com os seus amigos… Com quem não pode vir. Nós estamos à sua espera!

Deixe um comentário

Nome
E-mail
Website